Exposição On-line Travessia: Conheça os bastidores da mostra e a plataforma Tainacan

Travessia é a mostra on-line desenvolvida pelos alunos do Curso de Museologia da UFMG. Teve como inspiração a exposição curricular Cidade Palimpséstica, adotando como ponto de partida o acervo do Laboratório de Fotodocumentação Sylvio de Vasconcellos (LAFODOC/UFMG). Neste post, saiba mais sobre os seus bastidores!

Os bastidores desta travessia

A exposição Travessia foi concebida e realizada ao longo da disciplina Bibliotecas, Arquivos e Museus Digitais (2019) do Curso de Museologia da UFMG. Todo o processo, bem como o conteúdo, foi conduzido de forma coletiva pelos estudantes, resultando na exposição que hoje (22/11/19) é lançada neste website.

O processo criativo se deu a partir de dois seminários. No primeiro, Seminário de Curadoria Digital, os futuros museólogos propuseram recortes para a exposição, sendo o tema final escolhido por meio de votação anônima via Moodle.

No segundo, Seminário de Metadados, os curadores estruturaram os campos para a exposição, tendo como referência o Dublin Core e a documentação do LAFODOC. Em seguida, construíram em conjunto uma proposta consolidada que aqui se apresenta.

Por fim, os alunos lançaram um olhar subjetivo e poético sobre o acervo, selecionando individualmente uma imagem congelada no tempo, refotografando seus sentidos, descobrindo nas lentes do outro uma fruição pessoal.

Tainacan: o repositório escolhido para a exposição

Para disponibilizar esta exposição on-line, adotou-se a plataforma Tainacan, que consiste em plugin e tema para o software WordPress. Trata-se de um Sistema de Gestão de Conteúdo que permite a publicação de websites e repositórios on-line.

Tanto o WordPress, quanto o Tainacan, são projetos open source, ou seja, gratuitos e código aberto. Hoje o WordPress responde por cerca de um terço de todos os websites publicados na Internet.

O Tainacan foi desenvolvido por meio de parcerias diversas, com destaque para a Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade de Brasília (UnB) e Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), com fomento do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e da Fundação Nacional das Artes (FUNARTE).

Hoje a plataforma está sendo adotada pelos museus do IBRAM, sendo que neste link é possível conhecer os museus que já disponibilizaram seus acervos on-line via Tainacan, bem como iniciativas em andamento. A adoção de uma tecnologia unificada contribui para a interoperabilidade do sistema, troca de informações entre acervos e, ainda, a estruturação futura de um banco integrado de pesquisa, à exemplo da iniciativa Europeana.

A escolha pelo Tainacan se deu após investigação comparativa entre outras opções de CMS (collection management system) disponíveis atualmente, sendo a fácil customização e a integração com o WordPress dois grandes diferenciais. Foram avaliados, neste processo, o Omeka, o CollectionSpace e o CollectiveAccess.

A exposição Travessia contou com o apoio efetivo da equipe Tainacan, representada por seu coordenador, o Prof. Dalton Lopes Martins. Este apoio, bem como o fato do Tainacan ser flexível e amigável, permitiu que a professora e os estudantes vencessem rapidamente a curva inicial de aprendizado:

Propus aos alunos do curso de Museologia da UFMG um desafio: aprenderem junto comigo uma plataforma inovadora, cujo potencial é imenso, por sua alta qualidade e por sua integração com o WordPress. Professores preferem ensinar aquilo que já sabem, portanto, tratou-se também de um desafio pessoal, de sairmos todos nós da nossa zona de conforto e inovarmos. A equipe Tainacan nos deu suporte integral neste processo, o que foi fundamental para o sucesso dos trabalhos em um prazo tão exíguo. A plataforma é incrível e os alunos, mais uma vez, esbanjaram superação e entusiasmo. Estamos extremamente felizes com o resultado.

Prof. Ana Cecília Rocha Veiga

Clique para visitar a exposição Travessia.

Qual é a sua travessia?

Morte e vida, memórias e infância, chegadas e partidas, passagem do tempo. Cada curador da exposição colocou na sua imagem escolhida algo de seu, sua própria travessia nestes lugares e também não-lugares. Cenas de um cotidiano citadino que não achou seu genius loci, mas que na exposição Travessia descobriu seu significado. Venha visitar e conferir, abra aqui as portas para esta Travessia.

Visite a exposição on-line e participe da sua construção através da Legenda Coletiva, deixando nos comentários das obras qual travessia pessoal cada imagem significa para você!

4 comentários em “Exposição On-line Travessia: Conheça os bastidores da mostra e a plataforma Tainacan

  1. Daniela, obrigado pelo seu comentário! Vocês todos brilharam e são um orgulho para a UFMG.

  2. Lindo e instrutivo trabalho. Continuem a mostrar as riquezas arquitetônicas e históricas de Minas.

    1. Obrigado, Fátima! Continue a acompanhar o website, em breve teremos uma surpresa que você vai gostar muito, com várias fotografias novas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *